Dicas para viajar com seu animal de estimação

Dicas para viajar com seu bicho de estimação

Flagrar animais de estimação em aeroportos se preparando para entrar no avião não é mais uma cena tão rara assim como anos anteriores. Hoje em dia, praticamente todas as companhias aéreas aceitam levar animais de estimação, como cachorros e gatos, na viagem com o dono. Mas existem regras que precisam ser observadas.

Todo turista que pretende embarcar dentro de uma aeronave comercial com o seu animal de estimação deve se planejar com bastante antecedência. Existem uma série de exigências que devem ser sempre observadas.

Confira algumas dicas para curtir a viagem com seu bichinho de uma forma mais tranquila:

Regas da companhia

O primeiro passo para viajar com o seu cão dentro de um avião é necessária a autorização da companhia aérea. As pessoas devem observar os regulamentos próprios de cada companhia, além de efetuar os pagamentos das taxas.

animal

Atestados

Depois desta autorização os donos dos animais deverão conseguir alguns atestados, provando que o animal está em condições de enfrentar um voo. O Atestado de Sanidade deve ser fornecido pela Secretaria de Agricultura de cada estado ou ainda pelo Departamento de Defesa Animal. Para conseguir este atestado, é necessário agendar uma visita com o animal nas sedes estaduais e levar atestados médicos e carteiras de vacina em dia, com assinatura do veterinário responsável.

Embarque do Animal

Com toda esta documentação, os donos devem se apresentar para check-in com animal dentro de uma caixa de transporte de acordo com o tamanho dele. Em casos de cachorros e gatos de pequeno porte, onde a caixa caiba em baixo do banco da aeronave, eles podem ir com o dono. Caso contrário, o animal vai no compartimento de cargas, em um local climatizado.

Viagens para o exterior

Os passos para viagens de animais ao exterior são basicamente os mesmos. Mas existem algumas etapas adicionais. O primeiro passo é verificar se o país destino exige que o animal tenha um chip de identificação. Este chip conta com todas as informações do animal e do dono e podem ser implantados em clínicas nacionais.

Além disso, para sair com o animal do Brasil é necessário conseguir o Certificado Zoossanitário Internacional. Para isso, o dono do animal deve se dirigir até a sede do Ministério da Agricultura com todas as documentações descritas acima.

ADICIONAR COMENTÁRIO